Qual a diferença entre Persona, ICP e FIT? Descubra as características e a importância de cada uma delas para sua empresa!

No marketing digital para uma estratégia  ter rendimento, e apresentar o resultado esperado, é necessário seguir alguns passos para conhecer de verdade quem é o seu público e as necessidades do seu melhor cliente. Entender  mais sobre Persona, ICP e Fit é o ideal para que a estratégia que você tem em mente dê certo.

Estamos vivenciando a velocidade da transformação das coisas, da tecnologia, e o grande avanço dos estudos e das ferramentas de marketing, principalmente o digital. Neste contexto há também o progresso do reconhecimento e da segmentação cada vez mais elaborada dos públicos associados a uma marca. Afinal, é preciso conhecer ainda mais o seu cliente e, por isso, definições mais genéricas como sexo, idade e localização já não mais suficientes. 

Pensando em te ajudar na missão de usar estratégias a favor do rendimento do seu negócio, neste artigo vamos falar sobre três tipos de classificações para o público que estão conectados um ao outro, mas cada uma com suas particularidades que merecem a sua atenção. Olha só:

A importância da Persona, do ICP e do FIT na sua empresa

Antes de entender o que são esses três termos e saber como funcionam,  é necessário saber que para vender um produto ou divulgar sua empresa, é importante criar vínculos com o seu público, e construir uma boa relação de verdade. 

Para isso você precisa estar por dentro do interesse do seu potencial cliente, estar alinhado com as necessidades dele, e se preocupar com o que será agradável para ele em seu negócio.

Com informações precisas sobre quem de fato é seu público, e detalhes sobre o que desejam, fica mais fácil entregar o conteúdo que ele busca. Ou seja, você poderá adquirir possíveis compradores a partir desse direcionamento, e até mesmo defensores e fãs da sua marca.

Saiba a importância de conhecer o seu público e alguns benefícios dessa ação:

Para iniciar uma estratégia de marketing, depois de já ter definido metas e objetivos, é indispensável saber para quem a comunicação será direcionada. 

Sendo assim, como você pode perceber, as personas serão a base do marketing digital, e das suas estratégias de ampliação para seu negócio. Você será capaz de passar por todas as etapas do funil de vendas de forma eficaz, aumentando cada vez mais as suas vendas.

Agora vem a parte legal: saber o que de fato é uma persona, um ICP, e um Fit. Vamos juntos conferir como eles andam lado a lado se complementando, e como podem apresentar bons resultados para seu negócio.

Persona

Vamos começar falando da famosa persona, que é identificada como a representação do cliente ideal para o seu negócio.

A persona é baseada em determinadas características fictícias, criadas  a partir dos dados de um cliente real, como objetivos, dados demográficos, desafios e comportamentos.

Em outras palavras, persona é um termo muito utilizado no marketing para a definição de um cliente ideal entre todos aqueles que compõem seu público-alvo, a partir da união de todas as características coletadas.

O público-alvo, citado anteriormente, se refere a um grupo de pessoas, que possuem características em comum, e fazem parte do perfil de cliente para o qual um determinado negócio é destinado. 

Dessa forma, é para esse cliente que se destina o foco das estratégias de marketing, e também de vendas.

A persona será sua ferramenta de segmentação de mercado, e será sua base no marketing digital.

Ao identificar sua persona, você automaticamente identifica, por exemplo:

A criação da persona vai te ajudar a entender quem é o seu cliente ou seu consumidor atual. Vale ressaltar que entender isso te trará resultados extremamente positivos quando você pensar em criar uma estratégia de marketing e vendas. 

Dessa forma, quando você entende melhor o seu cliente, você vai levar assuntos pertinentes e consequentemente relevantes  que vão o envolver de acordo com os seus objetivos, necessidades, e interesses.

Para um melhor entendimento, acompanhe o exemplo abaixo da descrição de uma persona:

O que é Persona, ICP e FIT?

Igor, 30 anos, brasileiro, reside em São Paulo. 

É classe média alta, formado em Design de produto, e atualmente trabalha em uma agência de publicidade, mas está insatisfeito com sua posição profissional. Casado, gosta de jogar futebol com os amigos nas horas vagas. Toca violão, e já chegou a dar aulas particulares em São Paulo. Igor tem muitos amigos, e é influente em seu meio. Gosta de conversar sobre todos os assuntos, principalmente física e astronomia.

Se baseando nesse detalhamento, é possível pensar: O que seria interessante para o Igor? Qual solução sua empresa pode oferecer a ele? 

Com base nas informações da persona, é necessário se colocar no lugar dela, avaliar o cenário e pensar em várias alternativas para desvendar o que essa pessoa precisa. A persona irá auxiliar em suas estratégias de conteúdo e em cada uma das  fases do funil de vendas, como também em ações, técnicas de design, e campanhas.

ICP

O Ideal Customer Profile, mais conhecido por ICP, ou mesmo Perfil de Cliente Ideal, trata-se de uma síntese do seu possível cliente. Neste caso, é algo muito próximo do perfil de compra ideal.

Essa representação é composta por características ideais de empresas ou pessoas que de alguma forma se identificaram com os produtos, serviços, ou soluções que são oferecidos por sua marca.

Em resumo, esse mesmo perfil é que vai dar o retorno esperado através de compras, indicações, e em frequências de uso. A ideia é fisgar esse cliente ideal que a sua marca precisa.

Podemos definir o ICP como um conceito destinado tanto para o B2B, quanto para o B2C. Na comunicação entre empresas, por exemplo,  é levado em conta características do segmento de atuação do negócio, do ciclo de vendas, e também do ticket médio.

O ICP contribui com o levantamento de informações relevantes para personalização dos campos nos formulários. Além de contribuir para traçar estratégias de segmentação de leads, e também de base de dados para automação de marketing, é possível fazer a conversão de dados que serão utilizados no lead scoring.

Lead scoring se resume em um processo de transformação onde se é acompanhado as análises das informações de um lead em números que representam o valor do mesmo para o seu negócio.

Sendo assim, o lead scoring indica quais são os leads que possuem um perfil com grandes chances de se tornarem clientes, quanto maior os pontos, maiores são as chances de um lead se tornar um cliente.

No marketing isso é algo essencial para se poder calcular as chances de novas vendas.

Pelo ICP conseguimos analisar a base de leads para saber qual tem o fit ideal, e os que ainda estão em fase inicial para ter uma maturidade de relacionamento com a sua marca.

FIT

Fit é a definição da situação em que um potencial cliente possui características em comum com sua empresa.

Portanto, a definição de filtros em seu negócio é muito importante, pois não deixa que você perca tempo apresentando propostas para clientes que não tem o fit da sua empresa, ou seja, que não tem a ver com seu negócio.

Explicando de uma maneira mais simples, podemos dizer que fit é quando o cliente se encaixa com as ideias do seu negócio.

Todo cliente que tem fit com a sua empresa vai crescer com ela, e dar o retorno financeiro que você espera.

Mas, caso você encontre um cliente que não tem o perfil do seu negócio, você poderá ter inúmeros prejuízos, a médio e longo prazo.

Sendo assim, o Perfil de Cliente Ideal (ICP), é um detalhamento muito necessário para trazer faturamento, especialização, e escalabilidade ao seu negócio.

O fit perfeito com a solução entregue, é o perfil ideal para sua empresa.

Atualmente, temos o ICP Fit, e o ICP Acceptable. O primeiro termo diz respeito a empresas que têm todos os atributos que dão fit com a solução apresentada.

Já o segundo termo diz respeito a empresas que possuem características importantes para consumir a solução, mas não é tão completo quanto o primeiro grupo.

O que é FIT, Persona e ICP

Persona, ICP, e Fit: como ter o cliente ideal utilizando as três estratégias na prática

Em uma estratégia de marketing, entender o que é Persona, ICP, e Fit, poderá te ajudar a alcançar resultados surpreendentes em seu negócio, bem como o cliente ideal.

Quando se tem definido objetivos e metas, é fundamental saber para quem a comunicação será direcionada.

Persona, ICP, e Fit são conceitos diferentes, mas que se entrelaçam em qualquer estratégia de negócio.

Como foi explicado anteriormente, uma persona é considerado um personagem semi-fictício, que possui particularidades que serão encontradas em seus potenciais clientes.

o ICP, é utilizado para definir uma estratégia e estruturação de mapeamento do seu cliente ideal e processos para prospectar ele. 

Sendo assim, você poderá ter várias personas dentro do seu ICP, porque um está ligado a estratégia, e outro ligado a ferramentas que vão fragmentar aquele posicionamento.

O Fit se assemelha ao ICP, e pode ser trabalhado com as duas vertentes: B2B e B2C. 

No Fit é possível fazer alinhamento de fit cultural. Mas o que isso significa? Em poucas palavras podemos explicar o fit cultural como a semelhança, ou a química entre duas partes: sua empresa e seu cliente, por exemplo, algo que os mantém próximos, e unidos.

Se considerarmos a cultura organizacional de uma empresa, o fit cultural é um elemento perfeito que se encaixa no todo, pois ele é o alinhamento de ideias entre duas partes.

Se o seu negócio zela por respeito, solidariedade, confiança, e o seu perfil de cliente se apresentar da mesma forma, temos aí o fit perfeito.

Dessa forma, Persona, ICP e Fit, andam de mãos dadas oferecendo a sua empresa ações mais assertivas, através de campanhas que entreguem mais resultados. Na prática, essas definições são importantes para ir afunilando as características e necessidades do seu cliente em potencial e é exatamente por isso que um estudo é sempre o complemento do anterior.

Aqui na 8D, por exemplo, as definições de público são itens essenciais que compõem o nosso planejamento de inbound marketing. Utilizando o método 8D, construímos juntos um workshop com cada um dos nossos clientes e parceiros.

Persona, ICP, FIT e modelo de workshop

Aproveite que você já sabe do que se trata persona, ICP, e Fit, e fique por dentro de mais ferramentas essenciais para o seu negócio e para o seu público. Esse é o melhor caminho para evitar cancelamentos, anunciar para as pessoas certas e conquistar verdadeiros fãs da sua marca.

Como aplicar o Marketing Digital em empresas B2B

O Marketing Digital é muito importante para todos os tipos de negócio, e claro que isso não seria diferente para empresas B2B. Atender e vender para outras empresas pode ser um grade desafio que necessita de estratégias personalizadas.

Neste artigo mostramos algumas dicas de como aplicar o Marketing Digital no seu negócio B2B e apresentar alguns processos que você não pode deixar de implementar!

Como começar uma estratégia Digital para o seu negócio B2B?

Primeiro você tem que saber qual é o seu público-alvo, diferente das empresas B2C que é focado no consumidor final, as pessoas tomam decisões de compra pelo apelo emocional, popularidade do produto, status entre outros.

Já uma empresa B2B tem como público-alvo outras empresas, que na hora de efetuar uma compra são mais objetivos, procuram saber da qualidade do produto, custo benefício e o retorno sobre o investimento, que normalmente são altos.

Pensando nessa diferença nós sabemos que o número de pessoas procurando um produto B2C é muito maior do que empresas procurando produtos B2B. Então é preciso pensar que, fazer uma venda topo de pirâmide não é o melhor objetivo para o seu negócio, pois não alcança um número alto de clientes. 

Com isso começamos a montar estratégias que funcionam para o mercado B2B. 

Marketing Digital para empresas B2B

Marketing Digital para empresas B2B

A sua empresa oferece um produto de qualidade para o seu público, mas o cliente não possui acesso as suas informações e aos seus diferenciais. Como que ele irá chegar a sua empresa se ele nunca viu ou ouviu falar sobre ela?

Com o Marketing Digital o seu cliente consegue ter acesso a sua empresa e tê-la como referência na área, mas para isso acontecer seu negócio precisa de alguns pontos, que vamos listar aqui agora para você:

Marketing de Conteúdo:

Marketing de Conteúdo é uma estratégia para atrair clientes por meio de criação de conteúdo de qualidade e com relevância para o seu público-alvo, conseguindo assim atrair, nutrir e converter seu cliente. 

Com o Marketing de Conteúdo nós conseguimos direcionar os conteúdos ricos para a sua Persona, aumentando ainda mais as chances de conversão. 

Crie um Blog:

Porque as empresas B2B devem ter um Blog? Pois vai ser através do Blog que as pessoas irão consumir o seu conteúdo. A ideia principal da página é gerar autoridade sobre o assunto e agregar valor ao seu negócio. Assim toda vez que o cliente pensar em algum produto ou serviço relacionado ao seu negócio, ele irá pensar primeiro na sua empresa. 

Ebook:

No Marketing de Conteúdo nós temos que identificar a dor do cliente e mostrar para ele que a sua empresa consegue solucionar esse problema. 

Uma forma simples e bem eficaz de entregar isso para o seu público é montando um ebook sobre os temas que os seus clientes possuem mais dúvidas ou explicar sobre alguma abordagem específica do seu negócio.

Se você quiser visualizar na prática como funciona a estratégia desse material rico, você pode baixar gratuitamente o nosso ebook: O Marketing digital serve para minha empresa? E ainda conferir em detalhes cada estratégia que são ideais para empresas B2B. Basta clicar no link abaixo para receber o conteúdo:

E-mail Marketing:

Ao receber os dados dos seus potenciais clientes, o e-mail marketing entra como uma ótima opção para empresas B2B, para estreitar e nutrir o relacionamento com os leads.

O alto grau de segmentação ajuda a ser bem assertivo com a sua Persona, trazendo assim um bom resultado nas campanhas e a entregar uma comunicação cada vez mais personalizada. 

Redes Sociais:

Estar presente nas redes sociais hoje em dia é inevitável. O modo de consumo de informações mudaram e ter uma empresa que entende, se atualiza e posta conteúdos ricos é importante. 

A sua empresa não precisa ter uma conta em todas as redes sociais, pois com o Marketing de Conteúdo conseguimos entender o seu cliente e entrar na melhor rede para o seu negócio.

Com as redes sociais é possível direcionar os conteúdos para atingir o público que a sua empresa deseja se relacionar de maneira orgânica e mais interativa. 

Aplique as estratégias de Marketing Digital

Por se tratar de um mercado maior e mais complexo que o mercado B2C, as empresas B2B possuem uma maior dificuldade de fechar vários contratos de forma rápida, mas quando um contrato é fechado, as chances de mantê-lo por um período maior são enormes. 

Nesse artigo nós da 8D Pro, listamos algumas ideias de Marketing Digital para empresas B2B que você pode colocar em prática no seu negócio e consiga aumentar o seu número de leads qualificados. Lembrando sempre que a equipe 8D está sempre à disposição para ajudar a sua empresa a alcançar seus objetivos. Vamos trocar uma ideia sobre seu negócio?

Taxa de Conversão: o que é e como fazer sua otimização?

Uma das métricas mais importantes para o Marketing Digital, a Taxa de Conversão possibilita a mensuração de resultados e também é considerada o fator chave para análises das suas estratégias.

No artigo de hoje explicaremos detalhes sobre essa métrica, a importância dela para sua empresa e claro, como calculá-la. Vamos lá?

O que é Taxa de Conversão?

Para entender o que é Taxa de Conversão é necessário compreender que toda estratégia de Marketing tem um objetivo. Por exemplo: a criação de um material rico direciona seu lead para uma página de captura, como uma Landing Page para preenchimento de um formulário, onde o mesmo insere seus dados e realiza a ação de clicar no botão, ou Call to Action, que diz, por exemplo: “Baixar Ebook”.

Ao finalizar essa ação, seu lead acabou de se converter. Ou seja, ele passou por mais uma etapa de sua Jornada de Compras. Se este foi o primeiro contato desta pessoa com sua empresa, a mesma passará pela primeira conversão onde se tornará um lead. É nesta etapa que ela disponibilizará seus dados e entrará para sua lista de contatos ou CRM.

Nesta fase o lead adquiriu um conhecimento que pode ter explicitado a ele um problema, ou gerado maior interesse pelo serviço, ou produto de sua empresa. 

Dito isso, a taxa de conversão te mostrará o índice de sucesso em suas ações. Ou seja, se trata da relação entre o número de pessoas que chegam até suas páginas ou conteúdos e o número de pessoas que realizam efetivamente uma ação.

No exemplo do Ebook, o lead que acessou a página, mas não realizou o download irá reduzir a sua Taxa de Conversão e o que realizou, por sua vez, irá aumentar sua Taxa de Conversão.

Como calcular Taxa de Conversão

Uma das fórmulas mais básicas para cálculo desta métrica seria aplicada na análise de uma página de conversão. Neste caso, a fórmula seria uma fração entre o número de leads que converteram e o total de leads que visitaram a página.

Seguindo exemplo do ebook: sua página teve um número de visitantes total de 1000 leads, porém apenas 400 pessoas preencheram o formulário e realizaram seu download.

Sua taxa de conversão, neste caso, seria de 400/1000. Resultando em 40% de conversões.

Essa mesma métrica simples pode ser aplicada em diversas estratégias do seu Marketing, além de ajudá-lo a identificar a efetividade real de suas campanhas e ações.

Estratégias para melhorar a Taxa de Conversão

A 8D Pro preparou para você algumas estratégias que poderão ajudá-lo a melhorar suas conversões e atingir seus objetivos com mais facilidade, seja com o intuito de aumentar de vendas ou desenvolver um relacionamento com cliente. Bora conferir?

Taxa de Conversão - Estratégias

1 - Defina bem seu objetivo

Como em qualquer campanha de Marketing, para melhorar as taxas de conversões em suas campanhas é preciso ter o objetivo bem definido. Ter um bom planejamento é a base para não se perder ao longo da produção do seu conteúdo.

Assim, fica mais fácil definir a linguagem utilizada, o canal que será usado para realização da atração e assim tornando a conversão provável.

2 - Descubra se está se comunicando direito com sua persona

Outro fator que pode reduzir suas taxas de conversão é um Copy nada atrativo e uma linguagem que não converse bem com suas personas. Conhecendo com quem você quer se comunicar fica mais fácil definir conteúdos e textos mais atrativos para sua página de conversão (Landing Page), por exemplo.

Além disso, conhecer a persona e suas dores te ajudará a agregar mais valor para a sua solução, criando no lead uma sensação de necessidade de compra. Vale ressaltar também que ao entregar conteúdos personalizados para suas personas, ao invés de a sua empresa ir atrás dos seus clientes, eles virão até você e esse é o poder do Inbound Marketing!

3 - Crie chamadas atrativas

Avalie se seu CTA (Call To Action) está atrativo e destacado, isso irá tornar as chances de clique maiores. Alguns fatores básicos que também podem influenciar são o seu “Copy” (texto e formatação utilizados em sua página) e a velocidade do seu site. Afinal de contas, se ele demorar muito a carregar o lead perderá o interesse.

 4 - Otimize o SEO de seu conteúdo

De nada adianta você ter um conteúdo de qualidade com chamadas atrativas, mas não ter uma quantidade significativa de visitação aos mesmos. Vamos falar o óbvio, quanto mais visitas, maior o número de conversão. E um trabalho de SEO (busca orgânica) bem feito irá trazer as pessoas certas para o seu conteúdo, ou seja, aquelas que realmente têm maiores chances de converter.

Um dos principais pontos no SEO é um bom planejamento de palavras-chave, pois, na maioria das vezes, as pessoas que buscam seu produto ou serviço irão te encontrar por meio delas.

5 - Destrua qualquer obstáculo entre o lead e a conversão

Se coloque no lugar do lead por um instante e se imagine na busca por um produto ou conteúdo online. Quanto maior o caminho para alcançar seu objetivo, menor a chance de você finalizar seu objetivo, certo?

Um exemplo claro seria você ao buscar uma planilha sobre cálculo de investimento em Mídia Paga, se precisar preencher um formulário com muitos campos, com certeza isso iria reduzir a chance de conversão. 

Torne a conversão um caminho fácil e não crie obstáculos para o visitante, afinal o intuito é que ele converta. Tenha sempre uma página otimizada e de carregamento rápido.

6 - Teste, refaça e teste de novo

Tudo está em constante mudança, o mercado, as pessoas e consumidores não é mesmo? Por isso é de extrema importância que você analise seus resultados e teste diferentes estratégias para conversão.

Se uma abordagem se mostrar ineficaz refaça seu copy, repense nos chamados. Analise se o problema é diretamente na taxa de conversão ou na atração dos leads para sua página. Não tenha medo de refazer seja o copy, seja o visual de uma landing page, e teste tudo novamente. 

Como aplicar para seu negócio?

O grande segredo para aplicar as estratégias na sua empresa e gerar cada vez mais resultados, é não se esquecer de acompanhar as métricas. Lembre-se que a Taxa de Conversão é sua aliada e pode servir de parâmetro para as metas do seu negócio.

Sendo assim, é uma taxa que você deve ficar de olho constantemente para deixar sua comunicação sempre mais atrativa, eficaz e gerando valor para seu público. E agora que você já sabe da importância dessa métrica, como calcular sua Taxa de Conversão, não há mais motivos para aprimorá-las!

Conte com a nossa ajuda para implementar as estratégias abordadas aqui hoje e ainda temos muitas outras para te surpreender. Ente em contato com a 8D Pro para conversarmos, avaliarmos as performances das suas páginas e definir juntos quais serão os próximos passos para essa otimização!

Diferenças entre B2B e B2C?

 

Você sabe qual modelo de mercado é o mais recomendado para a sua empresa? Qual é o seu público alvo? Hoje, nós da 8D, vamos te apresentar alguns conceitos que irão ajuda a conhecer melhor o seu próprio negócio e o consumidor que se conecta com ele. A partir disso, apresentaremos caminhos que irão ao encontro de ações que gerem resultados para você.   

 

B2B e B2C, siglas simples e semelhantes. Será que possuem grandes diferenças em seus significados?
Continue a leitura deste artigo e descubra a grande diferença entre B2B e B2C essas siglas tão comuns no mundo dos negócios. Aprenda também como identificar o seu público alvo e como usar as estratégias de marketing de forma assertiva. 

 

O que é B2C?

B2C é uma sigla em inglês que significa “Business to Consumer”, que nada mais é do queo nome dado a uma empresa que vende ou presta serviço diretamente para o consumidor final. Uma compra realizada em uma loja de shopping, no supermercado  ou qualquer serviço realizado diretamente para o cliente final (pessoa física). 

O que é B2B?

B2B  é a sigla para “Business to Business” que significa , em português, “de negócio para negócio”. Ao contrário do B2C, o B2B não vende ou presta serviço para o consumidor final. Nesse caso, a empresa vende para outras empresas. Como, por exemplo, empresas de software, empresas que fornecem matéria prima, empresas farmacêuticas e da área da saúde.

 

Diferença de consumidores entre B2B e B2C

Os consumidores B2C tendem a ter o fator emocional como grande peso nas tomadas de decisões e muitas empresas chegam até os seus clientes assim, por meio de uma abordagem mais emotiva. Seja no final do ano, uma família feliz participando de alguma refeição ou um modelo usando uma roupa específica para uma ocasião especial.

O lucro da empresa normalmente se dá em várias pequenas vendas para vários clientes. A negociação é rápida e envolve poucas pessoas, normalmente apenas o vendedor e o cliente. O ticket médio do consumidor é baixo.


Já os consumidores B2B tendem a ter o aspecto racional predominante na hora de fechar uma compra, as negociações demoram mais tempo e costumam envolver várias pessoas, pois são decisões mais complexas. Com isso, a recorrência de vendas é mais alta, pois após essa extensa negociação cria uma parceria entre empresas. O ticket médio desse consumidor é médio-alto e normalmente o lucro das empresas B2B vêm de uma boa e recorrente venda.

 

Estratégias de Marketing para B2C e B2B

Atualmente, o Marketing Digital está a alcance de muitos. Com isso, ambos modelos de empresas devem utilizá-lo. Mas é preciso se atentar ao tipo de comunicação que irão passar nesses canais.

 

As empresas B2B precisam ser mais segmentadas e especializadas para atingir o seu público e investir em um conteúdo rico. Alguns canais mais utilizados são: redes sociais, podcasts, ebooks, revistas especializadas e TV.

 

As empresas B2C precisam estar presentes em massa para que o seu cliente tenha sempre algum contato com o seu produto. As redes sociais, blogs, TV e até mesmo boca a boca fazem parte das abordagens pertinentes para este perfil. Em ambos os casos o foco deve estar totalmente em cima  do público alvo.

 

No modelo B2C, o cliente se interessa mais com produtos que se conectam ao seu desejo e necessidade do momento. Mesmo com o cuidado e atenção em relação a preço, material e qualidade, a maioria finaliza a compra por causa de um apego emocional com a marca. No B2B a melhor maneira é prender a atenção do seu cliente com conteúdos relevantes. Depois que o cliente entende sobre o seu produto e se sente seguro ele se move de forma rápida no funil, acelerando o processo de venda.

 

Conheça o seu consumidor

Mesmo os dois modelos conversando com públicos diferentes, pode-se entender que para ter sucesso nas vendas com qualquer público é necessário conhecê-lo, saber onde e como se conectar com ele, para então obter uma boa conversão de lead para cliente.

 

Investindo em marketing digital e em uma agência especialista no assunto você consegue se aventurar no mercado com um a estratégia e um plano de marketing assertivo para valorizar sua empresa e atrair o seu cliente.

Entre em contato com um dos especialistas da 8DPro para conversar mais sobre. Ficaremos muito felizes em te ajudar.

 

8 Dicas para escolher os melhores Formatos de Conteúdo pro seu Marketing

Muito se fala a respeito da criação de diversos formatos de conteúdo para o Marketing Digital. Mas, como definir qual deles irá atrair mais seus leads e gerar mais vendas? Esse post irá te ajudar com diversas dicas sobre produção e formatos de conteúdo.
O primeiro passo para definir o formato e produzir um conteúdo é pensar em seus objetivos com os mesmos. Para atender cada um, existem diversos formatos que podem servir de forma criativa a suas estratégias de Marketing.

A seguir, nós da 8D preparamos – não por coincidência - 8 dicas para você decidir sobre os formatos de conteúdo certos para o Marketing de sua empresa:

1 - Conheça os formatos possíveis

Antes de decidir qual conteúdo usar, é necessário conhecer as diversas possibilidades de criação. Para te ajudar segue abaixo uma lista com os mais usados:

Você com certeza já deve ter ouvido falar de alguns ou já teve algum contato com grande parte destes formatos. Eles fazem parte do dia-a-dia das redes sociais e da internet em geral.

2 - Defina Personas

Para definir qualquer estratégia de Marketing você deve pensar em personas, ou seja, com quem você está se comunicando. E o formato do conteúdo que irá utilizar também se baseia nesta mesma estratégia. Será que este público iria se engajar mais com um Post no blog ou com um stories de instagram? Essas perguntas são importantes e devem ser respondidas com base nas informações obtidas de seus leads.

Entender em quais canais eles estarão mais presentes irá facilitar na decisão do formato mais adequado.

3 - Dê um objetivo para cada formato de conteúdo

Defina bem os seus objetivos com aquele conteúdo. Se o objetivo for de nutrir leads, pense em formatos que irão facilitar a transmissão deste conhecimento. Já se o objetivo for realizar uma venda, pense em formatos atrativos de posts, por exemplo, que levarão seu lead a direção que você objetiva. Não se esqueça de guiar o lead para o próximo passo depois de interagir com seu conteúdo, usando, por exemplo, um CTA (Call To Action). 

4 - Escolha os formatos de conteúdo por canal

Onde estão seus Leads? Se estiverem no Youtube produza vídeos para seu canal com regularidade. Se você já tem seguidores no Instagram invista em lançar stories com frequência. Algumas estratégias interessantes utilizam vários desses canais para um conteúdo com mesmo objetivo. Mas lembre-se, cada canal pede uma adaptação. Não basta postar a mesma coisa em seu Blog e nas redes sociais. As redes sociais tendem a ser mais dinâmicas, então posts de imagem e vídeos geralmente são mais atraentes nestes canais.

Uma estratégia interessante é criar o mesmo conteúdo em diversos formatos e adaptá-los para que todos seus canais conversem entre si.

5 - Diversifique os conteúdos para diferentes etapas do funil

Lembre-se que é importante prender a atenção do lead para que ele consuma seu conteúdo até o final, seja um vídeo, um Webinar ou um ebook. Um lead que ainda tem pouco conhecimento sobre o assunto pode interagir mais com um vídeo rápido, ou um infográfico. Já um lead que está mais à frente na jornada de compra poderá querer se especializar mais, assinar uma série de e-mails, ver um Webinar com tutoriais mais aprofundados sobre o assunto.

6 - Comece a fazer pelo que consegue

Você viu que existem diversos formatos de conteúdo, mas será que você precisa trabalhar com todos eles? Provavelmente seria uma demanda enorme e você ou sua equipe de Marketing estariam atolados de trabalho, não é mesmo? Se você sozinho lida com o Marketing da sua empresa comece pelo básico. Ter um blog com dois posts semanais já pode fazer toda diferença. Também lembre-se que a 8DPro oferece o serviço de Inbound Marketing, onde ficamos responsáveis pela produção e gestão de suas estratégias e conteúdos.

7 - Defina jornada do lead

Conteúdo pronto, formato definido, e agora? É necessário definir como este conteúdo irá chegar até seu lead e qual o caminho este lead tomará após consumi-lo. Se seu objetivo for nutrir seu lead para uma venda ou compra de serviço, coloque um E-book para download, por exemplo, mas solicite o e-mail deste lead para que ele seja posteriormente contatado por automações de e-mail e assim você  consiga acompanhar sua Jornada de Compras. 

Dica 8DPro: direcione sempre este lead para uma ação integrada ao seu objetivo.

8 - Teste e analise resultados

Existem ferramentas de Marketing para analisar com quais formatos de conteúdo seus leads têm interagido mais. As próprias redes sociais disponibilizam algumas dessas informações, como o Youtube ou Facebook. Ter uma análise clara desses dados permitirá que seu Marketing seja voltado para produzir conteúdos que seus leads interajam mais. 

Ter ferramentas e um profissional especializado em Marketing torna possível testar e analisar qual será o formato que te trará mais vendas ou fortalecerá a autoridade da sua empresa. A 8DPro tem um time completo de especialistas que podem te ajudar a definir as melhores estratégias para o Marketing Digital da sua empresa.

Os benefícios da produção de materiais ricos: confira 5 dicas para executar essa estratégia

Você sabe o que são Materiais ricos? Já produz? Este artigo vai te explicar tudo que sua empresa precisa saber para produzir e usar esses materiais como estratégia de Marketing essencial.

O que é material rico?

Para começar, entenda o conceito. Material rico nada mais é do que um conteúdo produzido com mais informações sobre determinado assunto do que um artigo, por exemplo. O mais importante é que eles sejam produzidos com o intuito de nutrir seus leads, fazendo parte da sua estratégia de Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing.  Alguns dos principais exemplos de materiais ricos são:

Agora que você já sabe o que são, deve estar se perguntando: “Como implementar estes materiais para o marketing da minha empresa? ”. Pensando nisso, a 8D preparou várias dicas para você usufruir dessa estratégia que pode te ajudar a melhorar seu relacionamento com clientes e gerar mais vendas. Confira!

Escreva sobre o que sua empresa sabe

Uma das principais consequências positivas da produção de materiais ricos é a mudança na forma que seus leads irão ver sua marca. Se a sua empresa oferece serviços de T.I., por exemplo, escreva sobre assuntos relacionados a área e seus clientes te notarão como autoridade no assunto. Sabia que ser especialista em um segmento passa a confiança necessária para o fechamento de uma venda? Caso você atue no Marketing e não tenha conhecimento técnico sobre os serviços e produtos da empresa, busque ajuda dos outros setores e os envolva na criação destes materiais.

Produza materiais para diferentes fases do funil de vendas

O primeiro passo para escrever um material relevante é pensar em seu público. Para quem será direcionado este conteúdo? O Inbound Marketing pode focar no público de topo de funil, aqueles que ainda nem sabem que precisam do seu serviço ou produto e precisam ser educados desde o básico sobre o assunto. Mas também pode se dirigir ao fundo do funil, onde estão aqueles clientes que já sabem do que precisam, mas procuram diferenciais para realizar a compra e, por isso, se informam a fundo.

Produza materiais de qualidade

De nada adianta demandar a produção de um material e o mesmo não ter um resultado atrativo para seus leitores. Procure referências, pesquise muito e não escreva achismos ou frases prontas. Também tome cuidado com o nível de tecnicidade do assunto, caso o tema abordado no material seja muito complexo, você terá que direcioná-lo para um público muito específico, o que pode não ser tão interessante para seu negócio.

Dica 8D: Sempre considere as dores e necessidade da sua persona para produzir cada vez mais materiais de qualidade. Um conteúdo só é rico se ele enriquece a jornada de conhecimento do seu público.

Defina bem o objetivo da sua estratégia

A partir do momento que seu lead é educado com seu material, você o faz perceber quais problemas seu serviço ou produto resolvem para ele. Se seu objetivo é nutrir seus leads com informações sobre seu serviço, defina o tipo de linguagem que este usuário usa para escrever seu material. Se seu objetivo for, por exemplo, alcançar mais pessoas, você pode pensar em produzir um vídeo sobre algum assunto do interesse das personas do seu negócio. Cuidado apenas para não fugir do leque de temas relacionado ao seu negócio.

Um objetivo bem definido te ajuda na criação de estratégias. Se você produz material sem pensar nisso, pode estar gastando tempo e até dinheiro de forma desnecessária.

Divulgue

Parece óbvio, mas não adianta nada produzir um material de alta qualidade, ter estratégia, personas e objetivos bem definidos e não divulgá-los da maneira correta. Volte sua atenção para seu público novamente e defina em quais canais este público teria maior interação com este material. Se for um e-book, como posso direcioná-los para o download? Existem diversas estratégias eficientes para isso,  algumas mais utilizadas para divulgação de materiais ricos estão citadas abaixo:

 

E aí, gostou das dicas que a 8D preparou par você? Esperamos que sim. E se precisar de ajuda com o Marketing Digital da sua empresa, entre em contato com um de nosso especialista. Estamos prontos para ajudá-lo.

Como Marketing e Vendas juntos podem melhorar suas vendas?

Sabemos que, apesar da necessidade dos setores de Marketing e Vendas trabalharem juntos, em muitos casos pode ser comum haver atritos entre ambos. É necessário dizer que essa relação conturbada pode prejudicar o desempenho da sua empresa. Mas não se preocupe, neste artigo vamos mostrar os benefícios entre o casamento de marketing e vendas, como aplicar o Vendarketing na prática e dar dicas para facilitar a relação entre as duas áreas.

Nós da 8D preparamos algumas dicas para melhorar o relacionamento entre os times de Marketing e Vendas da sua empresa. Aprenda a unir  os dois setores de forma agradável e aumente suas chances de conseguir uma conversão de leads mais alta. 

Comunicação entre o time de Marketing e Vendas

Essa é a primeira e mais importante. Pode parecer básico, mas muitos setores não conversam entre si. Para ter uma comunicação assertiva com o seu cliente os dois setores precisam ter uma boa comunicação. Assim, o setor de marketing consegue passar a melhor forma do setor de vendas abordar o lead e o setor de vendas ajuda o setor de marketing mostrando o que o cliente mais gosta. Com isso, os dois setores conseguem cruzar os dados e encontrar uma forma estratégica de comunicação com o cliente. 

Saber qual é a persona da sua empresa

Conhecer a persona do seu negócio faz uma grande diferença na hora da venda e é necessário para seu time entender com quem está falando. Sabendo dialogar diretamente com a sua persona, você consegue falar e oferecer os produtos certos e mais eficazes. Mostrando para o setor de vendas a diferença entre o seu público alvo e a sua persona, você vai conseguir trazer o seu cliente para mais perto da sua empresa e, com isso, impulsionar suas vendas e aumentar suas conversões.  

Educar o cliente

Os dois setores possuem informações importantes sobre o cliente, juntando todas elas, o time de marketing conseguirá educá-lo. Mas o que seria educar seu cliente? Nada mais que  fornecer informações que façam com que ele entenda mais sobre o mercado e sobre o produto que a sua empresa oferece. Fazendo isso, quando a equipe de vendas for abordar esse cliente, ele já saberá qual problema possui e como a sua empresa pode solucionar as suas dores. Com isso será muito mais fácil para a área de vendas conversar com esse lead, pois ele estará mais confiante sobre o produto e as chances de fechar negócio serão mais altas. 

Case de sucesso

O marketing consegue mostrar para o lead alguns cases de sucesso da sua empresa, assim a área de vendas consegue dialogar isso com o potencial lead e o mesmo se sentirá seguro na hora de tomar a decisão, pois ele terá vários exemplos de sucesso da mesma empresa, em canais diferentes.

Assim, o cliente percebe que a sua empresa possui a mesma organização, planejamento e linha estratégica, trazendo mais tranquilidade de que o mesmo será feito com ele e sua empresa.

Hora de implementar a união dos times 

Colocando essas dicas em prática sua empresa vai conseguir ter os times de Marketing e Vendas unidos, que entendem o que o cliente precisa e que estão andando lado a lado com a comunicação que querem passar para o cliente. Dessa forma,  não correm o risco de ocorrerem falas divergentes e nenhum desentendimento. Aumentando o número de vendas e a satisfação do cliente.

E aí, gostou das dicas da 8D? Esperamos que sim. Caso sua empresa precise de consultoria conte com um de nosso especialistas, estaremos mais do que felizes em ajudar a sua empresa a crescer. 

Reforce sua Presença Digital em 5 passos

Por Júlia Lopes

Ter uma forte Presença Digital não significa apenas estar presente nas redes sociais e ter um site. É preciso estabelecer estratégias de alcance e sempre aprimorar o relacionamento com o seu cliente. Se você já se iniciou no meio digital e não sabe qual o próximo passo a seguir ou está procurando alcançar resultados mais relevantes, este post é para você.

 

A partir do momento que você já fez o básico para estabelecer sua Presença Digital - possui um site, Google meu negócio e interage nas redes sociais - fica notável que é preciso fazer mais. Investir em Marketing Digital nunca foi tão importante e para aumentar seu alcance é necessário repensar estratégias e investimentos a todo momento. Para te ajudar, nós da 8DPro daremos valiosas dicas para reforçar sua Presença Digital.

Já falamos aqui no blog sobre os primeiros passos para criar Presença Digital da sua empresa, se você já se iniciou nesse processo deve ter notado que são muitas as estratégias necessárias e as vezes a demanda se torna grande demais, o que pede um time bem estruturado de marketing, às vezes até mesmo a terceirização de serviços. Vamos te ajudar a descobrir qual será o próximo passo para reforçar a Presença Digital do seu negócio.

1- Analise o que você já faz

Antes de começar a implementar novas estratégias mirabolantes e complexas faça uma análise do que você já faz. Sua empresa possui um site para seu negócio? Avalie se ele está tendo visitas e convertendo clientes. Caso não esteja ou você nem saiba muito bem como analisar essas informações busque conteúdos sobre otimização de sites, SEO e Google Ads.

Sua persona está bem definida? Recolha o máximo de dados possível sobre seus leads e clientes. Talvez seu negócio tenha mais de uma persona, já pensou em criar estratégias diferentes para cada uma delas? 

2- Faça o que puder, quando puder

Faça o básico, com o que tem de conhecimento e o que puder implementar agora. Não atole de tarefas os membros da sua equipe e nem ache que pode fazer tudo sozinho. A partir do momento que o básico estiver implementado reveja o que tem funcionado e comece a pensar em novas estratégias, como a produção de conteúdos e outros métodos para atração e nutrição de leads

3- Repense suas estratégias

Ninguém quer gastar dinheiro com campanhas e ferramentas que não trarão retorno. Por isso, é de extrema importância para uma forte Presença Digital a análise de suas estratégias. Se você não sabe quais resultados elas estão trazendo para seu negócio será mais difícil identificar se está sendo um esforço válido ou um gasto em vão.

Inicialmente, os dados obtidos com campanhas podem parecer complexos, ou apenas números sem utilidade alguma. Procure então entender as métricas e KPI's que terão relevância nas suas estratégias. Se tiver muita dificuldade com isso lembre-se que pode sempre contar com a consultoria especializada da 8DPro para apresentar estes dados de forma simplificada para você e te indicar as melhores estratégias.

4- Não se apegue ao que não funciona

Construa sua Presença Digital baseada no que funciona. Não se apegue a estratégias de vaidade ou a ações que sempre foram realizadas. O mercado está em constante transformação e o Marketing Digital da sua empresa não pode parar no tempo. Procure se atualizar e, se os resultados não vierem, permita-se mudar e testar novas estratégias. Tudo isso, claro, com muito planejamento e identificação correta da etapa do gargalo.

5 -Peça ajuda se preciso

Sua equipe já está atolada de trabalho? Não tenha vergonha de admitir que precisa de ajuda. Avalie o que irá compensar mais. Será necessário contratar mais alguém para seu time de marketing, terceirizar algum serviço ou contratar uma agência? Se sente que seu marketing está desorganizado e que está perdendo dinheiro com campanhas mal planejadas pode ser o momento de pedir uma consultoria especializada em Marketing e Vendas. Para isso conte com os especialistas da 8DPro, queremos garantir a saúde do seu negócio.

A importância das estratégias digitais durante e pós pandemia

Sabemos que a pandemia da Covid-19 está constantemente transformando nossa sociedade e diversos foram os impactos causados pela doença ao redor do mundo. Apesar disso, a população está se adaptando e se inovando em diversas práticas. Claro que isso não seria diferente com o comportamento de compra das pessoas e para acompanhar essas mudanças, mais do que nunca é preciso implementar estratégias digitais para o seu negócio. (mais…)

Bullseye Framework: descubra o canal certo para atrair mais clientes

O Bullseye Framework nada mais é do que uma metodologia de growth hacking que utiliza estratégias com o intuito de impulsionar o desenvolvimento acelerado da sua empresa. O processo metodológico consiste em ajudar a estabelecer o foco da estratégia do seu negócio. Em resumo, essa prática muito usada pelas startups, auxilia a definir quais canais investir para atrair mais clientes.  (mais…)