Não é só forma e função: usar o Design como metodologia pode impulsionar estratégias

Não é só forma e função: usar o Design como metodologia pode impulsionar estratégias

Quantas vezes a equipe de Design da sua empresa foi chamada para as reuniões de estratégia das campanhas dos clientes? E quantas vezes a frase "A designer vai deixar essa landing page bonita" já foi falada dentro da sua equipe? 

De fato, essas são algumas das percepções antigas que se têm da atividade do designer: apenas de tornar os objetos belos e cumprir suas funcionalidades. Mas o Design vai além disso. 

Atualmente, alguns estudos mostram que o Design está muito além de atributos visuais, trata-se também de uma forma metodológica e estratégica de resolver problemas, traçando uma interação entre o usuário e o produto ou serviço oferecido

Continue a leitura e entenda o potencial mercadológico que empresas que utilizam sua equipe de Designers para o desenvolvimento de estratégias organizacionais e execução de teste A/B, podem alcançar. 

Design e estratégia

Uma pesquisa em marketing e comportamento do consumidor, exemplificada por Roberto Verganti, no livro "Inovação guiada pelo Design", apresentou que as dimensões simbólicas e emocionais do consumo são tão relevantes quanto os seus aspectos utilitários. 

Uma vez que os usuários, com suas diversas especificidades advindas das suas vivências, anseios e desejos, já  não esperam mais comprar apenas produtos ou apenas usar serviços, mas sim, comprar significados e ter experiências. 

Nesse sentido, o Design poderá trazer as inovações necessárias para as estratégias do seu negócio e potencializar os resultados ao contribuir com a atração, encantamento e uma melhor experiência do usuário.

Experiência do usuário

Atualmente, um produto ou serviço ser formalmente agradável, funcional e prover uma boa interface, não são potenciais diferenciais dentro do mercado. É necessário que portem a mensagem adequada, e “diga” o  que  se  pretende  para  quem se  interessa. 

Esta interação entre usuário e produto ou serviço traz, como forma estratégica, a experiência do usuário (UX - User Experience). Assim, cabe ao designer dar suporte para a compreensão do mercado e traçar estratégias que relacionem a necessidade e emoção do usuário o qual sua organização deseja atingir. 

No entanto, quais ferramentas, processos e metodologias podem dar suporte a equipe para chegarem em resultados estratégicos para a sua empresa?

Inovação com inteligência competitiva 

Vimos, brevemente acima, que a Direção de Arte aplicada de forma estratégica em um negócio, torna-se um grande potencializador e aliado das ações de Marketing Digital. 

Dessa forma, atua facilitando processos abertos e transdisciplinares,  capacitando a empresa para enfrentar a complexidade dos usuários atuais e a traçar um caminho para um processo de inovação e crescimento dentro do mercado. 

Hoje, com o mundo globalizado e a evolução dos meios tecnológicos, é possível observar a necessidade constante das empresas de se atualizarem em relação aos conceitos de gestão e inovação, para que se adequem aos novos cenários que surgem a todo o momento.

Vale ressaltar que as inovações concretas dentro de um negócio, não estão, somente,  associadas ao uso de uma nova tecnologia ou processo. Mas sim, na relação de valor da experiência de uso do usuário ao utilizá-las.

Metodologias e ferramentas do Design

Um exemplo de prática positiva associada a esse contexto, é o uso de metodologias de Design para construir soluções em conjunto com os usuários, atuando de forma colaborativa e utilizando insights valiosos baseados na experiência de navegação.

Contudo, o Designer, ao trabalhar com teorias, métodos e resultados de pesquisas que permitem a elaboração de afirmações sobre a experiência do usuário, traz para a organização, a inteligência competitiva tão almejada no mercado. 

Uma dessas metodologias que é utilizada no mercado, principalmente na área de marketing digital, é o design emocional visto que gera impacto visual eme conexão pessoal.

O caminho feito nesse processo, intercalado entre projeto e pesquisa, propicia ao designer a observação, na realidade, da efetividade da aplicação das suas teorias - que envolvem base psicológica, já que estas estão relacionadas, nesse contexto, às emoções. 

Juntamente com as metodologias, existem também algumas ferramentas do Design que ajudam na gestão de projetos e na compreensão do comportamento dos usuários. Ajudando a trazer insights que podem se tornar novos projetos ou melhorias aos serviços e produtos já oferecidos pela empresa.

Veja abaixo o exemplo de algumas ferramentas da área utilizadas em processos do marketing digital, que podem ser facilmente aplicadas nos processos da sua equipe: 

  • Grupos focais:
  • Kano Model: 
  • Lean Inception:
  • Persona:
  • Pesquisa de mercado:
  • Painel de tema visual:

Para alcançar os melhores resultados nos KPI's do seu negócio, o uso de ferramentas de apoio para o processo de gestão, - como o processo metodológico do design emocional e as ferramentas do Design, apresentados acima - auxiliam o designer a trazer inovações.

Também contribui para atingir resultados que tenham destaque dentro do mercado e, tornar a comunicação e campanhas mais atrativas para o usuário. Ou seja, desperte a percepção no usuário que o produto ou serviço visto poderá resolver a sua dor.

 

banner de cta escrito em roxo claro quero melhorar meus resultados logo abaixo escrito em tom de roxo mais escuro SAIBA MAIS

Benefício do fator de diferenciação para o mercado

Vimos então que, do ponto de vista mercadológico, ao utilizar das habilidades e da inter-relação do Design com outras áreas, este faz com que os produtos e serviços gerados neste processo, tragam consigo um fator de diferenciação

Philip Kotler, considerado o pai do Marketing, diz que "Muitas organizações procuram desenvolver imagens que falem mais ao coração do que à mente, pois aos que se dirigem apenas à cabeça, quase sempre reforçam em seu negócio os mesmos benefícios". 

Contudo, atualmente encontra-se muitas empresas resolvendo um mesmo problema. Mas o que diferencia uma empresa obter êxito com seus consumidores e a outra não? Trazer resultados para as dores do usuário com estratégia e com inteligência emocional

A ideia não é que manipular as emoções criando conflitos éticos, mas compreende-se que a excelência de um produto reside, também, em suas capacidades emocionais.

Deduzirmos que hoje, na prática, qualquer produto e serviço pode ser promissor em termos técnicos (função), já que a capacidade tecnológica e fluidez de compartilhamento na era da informação proporciona isso a grande parte das empresas. 

Sendo assim, o que tornará o produto e serviço singular, serão suas competências no sentido de proporcionar, ao usuário, a experiência de consumo desejada. Os usuários passaram a procurar por outros fatores que os conquistem, algo além do funcionamento básico. 

A combinação de projetos com foco em pesquisa e esclarecimentos teóricos são um ótimo caminho para compreender como o produto ou serviço oferecido pelo seu negócio, podem trazer emoções e instintivamente inovar no mercado. 

Além disso, o Design apresenta relação com questões estratégicas, na medida que se tem o desejo de atender melhor às necessidades e desejos do público-alvo da sua empresa, de forma inovadora e competitiva. 

Muito além da forma e função

Para ir em direção a resultados alcançados com a inovação  de forma estratégica, consiste também, em um aprimoramento dos processos e a capacitação da equipe de forma constante. 

Esta, é uma ação fundamental para que as empresas consigam reagir de forma proativa às mudanças que ocorrem frequentemente em seu ambiente de atuação. 

Além disso, consigam demonstrar aos clientes, usuário, público-alvo e aos participantes do processo a incorporação de valor no trabalho realizado a partir das estratégias e insights aplicados por meio de experimentações, como o teste A/B.

Desse modo, fica claro que o Design pode e atua muito bem fora do eixo "a forma segue a  função" que o fez tão conhecido no período do design moderno com a Escola de Bahaus. Afinal, ele é considerado, atualmente, uma Ciência Social Aplicada. 

A interdisciplinaridade, que traz a habilidade de mesclar conteúdos de diversos outros campos, capacita os profissionais dessa área a contribuírem, significativamente, na compreensão das necessidades sociais, das implicações de se viver em grupo e das relações humanas no geral. E assim, trazem como resultado do seu trabalho, a melhoria de processos, produtos e serviços para as empresas e a sociedade.

Turbine seus resultados com design estratégico

Na 8D Pro, reconhecemos o poder da Direção de Arte como metodologia para atrair, cativar emocionalmente e assim, alcançar melhores resultados em vendas e fidelização. 

Por isso, utilizamos o Design como um elemento-chave nas estratégias de Marketing, Vendas e RevOps, usando dados como guia para aplicar teste A/B visando sempre otimizar cada estratégia que criamos.

Segmentos que não atendemos.

- Pornografia
- Política
- Jogos de Azar
- Remédios e Clínicas com o objetivo de emagrecimento
Todos os direitos reservados - Produzido por 8DPro
Política de privacidade 8Dpro
crossmenu linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram